Eco-agricultura

Nossos Produtos

Trabalhamos exclusivamente com café e produzimos anualmente ao redor de 6.000 sacas. Cerca de 70 por cento de alta qualidade com potencial para café especial ou gourmet, normalmente exportado como "single origin" ou para compor "blends" ao redor do mundo. O método de preparo pós colheita é o natural, que se diferencia dos outros por não usar água e portanto não produzir rejeitos, e por manter a integridade da casca até o final do processo de secagem.

Diferenciais

Queremos destacar nossa principal diretriz que é relacionada com a Eco-agricultura. No nosso entendimento, como não é possível manter as plantas de café isoladas dos insetos e fungos prejudiciais, devemos propiciar condições para termos o máximo de biodiversidade junto ao cultivo. Assim os espaços estarão ocupados por todo tipo de organismos e tenderão ao equilíbrio, os danos são minimizados e nossas intervenções devem se limitar a conter excessos, levando em conta todo o funcionamento do sistema. Nesse esforço, estamos há doze anos consecutivos sem combater quimicamente o ácaro-da-leprose e a broca-do-café por cinco anos também consecutivos. 

O conceito por traz desse termo está resumido aqui em texto do professor Ladislaw Dowbor da PUC-SP (veja aqui o texto completo), que está no prefácio do livro dos autores Jeffrey McNeely e Sara Scheer - Ecoagricultura-Alimentação do mundo e biodiversidade (Senac SP - 2009): "A visão de que a modernidade produtiva está centrada em muita tecnologia dura, muita química e muito petróleo está ficando velha. Com a crescente escassez da água, petróleo caro, adubos que dobram de preço e uma população cada vez mais cansada de engolir produtos químicos, esta é uma questão de bom senso".

Abaixo, trechos do excelente artigo dos pesquisadores da Embrapa Walfrido Moraes Tomas, Emiko Kawakami de Resende, Débora Fernandes Calheiros e Sandra Aparecida Santos sobre eco-agricultura:

"Uma abordagem capaz de mudar a atual situação é o que tem sido preconizado recentemente na Europa, Austrália, Nova Zelândia e em outros países. A mudança passa por uma guinada na visão do espaço rural, com o abandono da visão tradicional compartimentada na qual a conservação é conflitante com a produção. Esta mudança se apóia no conceito de que as paisagens são multifuncionais. Ou seja, uma paisagem deve ser encarada como um sistema integrado que serve para os propósitos profundamente inter-relacionados de produção agropecuária, manutenção de biodiversidade, manutenção de solos férteis, manutenção da quantidade e qualidade de mananciais de água, paisagens esteticamente agradáveis, regulação climática, além de servir de base para relações histórico-culturais que porventura existam."

"Os setores de pesquisa, desenvolvimento e inovação precisam ampliar seu foco e passar a enxergar, cada vez mais, a paisagem em propriedades rurais como espaços multifuncionais. Uma fazenda precisa ser viável por um longo período nos aspectos econômicos, sociais e ambientais, em igualdade de importância. A responsabilidade sócio-ambiental dos proprietários de terra é posta em evidência, já que, na verdade, eles se transformam em administradores do capital natural do país, e assim são atores tão fundamentais para a segurança e integridade nacionais quanto aqueles que atuam em outros setores estratégicos da vida brasileira."

"A eco-agricultura reconhece explicitamente as relações econômicas e ecológicas, bem como a interdependência entre a produção agropecuária, a biodiversidade e os serviços ambientais. Uma paisagem onde se pratica a eco-agricultura deve, então, se constituir de um mosaico de áreas naturais preservadas e espaços onde se realizam atividades de produção, num sistema em que se busca maximizar a sinergia entre aspectos ecológicos, agrícolas e sócio-culturais."

Perfeito! Artigo completo em:

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/79997/1/ADM132.pdf

 

 

 

 

 

 

 

 

 

left tsN fwR uppercase b01n bsd show|tsN center normalcase show bsd b01ns fwB|fwR uppercase b01ns bsd center hide|bnull||image-wrap|news login uppercase c10 sbse|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase bsd c10 b02ne|tsN fwR uppercase c10 sbse|fwR uppercase bsd b01|content-inner||